sábado, 29 de novembro de 2014

UMA OBSERVAÇÃO: JR. CASCARIA TORNOU-SE UM PREFEITO FACUNDO

ELOQUÊNCIA DE CASCARIA NO "DIÁLOGOS MUNICIPALISTAS" SURPREENDE O PÚBLICO

Jr. Cascaria com o prefeito Biné (Joselândia), seu amigo pessoal.
No início de tudo, quando saiu dos recônditos da carreira privada para a vida pública, apesar de popular e lidando francamente com as pessoas, Jr. Cascaria mostrou-se em alguns momentos, pouco familiarizado com o microfone e averso aos discursos de palanque político, afinal, qual iniciante não treme diante de um grande público?


Continua...
O tempo passou depois destes muitos comícios... Hoje são inúmeras reuniões, compromissos, agendas e mais que exigente; a habilidade de comunicação na carreira do gestor. Uma boa comunicação permite o político transparecer propriedade e certeza de suas palavras aos ouvintes. A eloquência e a intimidade com o público, além do caráter e retidão, é claro, são peças fundamentais de uma carreira política de sucesso.
Em se tratando do prefeito Jr. Cascaria, não encontramos um político de palavreados fastidiosos, mas sim um político que aprendeu a desenvolver uma oratória aberta e simples de ser discernida, não no sentido de impressionar, mas de fazer compreender.


A participação do prefeito Jr. Cascaria no primeiro dia do "Diálogos Municipalistas" ocorrido no Hotel Luzeiros em São Luís na última quarta-feira (26) rendeu-lhe elogios. Na oportunidade que lhe foi conferida, Jr. Cascaria explanou sobre a importância dos municípios adotarem ações mais eficazes de tratamento dos resíduos sólidos, dentre elas implantação de aterros sanitários. Jr. Cascaria deu um show, falando com conhecimento uma realidade que ele vivencia em seus setores:

Quanto ao lixão; acredito que podemos adotar políticas que tragam soluções e como principais medidas têm os aterros sanitários. Falo com grande propriedade sobre os aterros porque minha empresa gerencia o aterro da Alcoa em Juriti e da Vale no Projeto Salobro Parauapebas. No meu ver, apenas o consórcio não daria certo, pois fazer consórcio dos aterros com outros munícipios é a mesma coisa que fazer filho em mulher de outro, rs. A solução para os municípios de pequeno porte é o apoio e investimento direto de entes como a União e o próprio Estado.”



Por Fernando Melo