quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

MA É 11° EM NÚMEROS DE CASOS DE DEPRESSÃO NO PAÍS, DIZ PNS

Dados da Pesquisa Nacional de Saúde foram divulgados nesta quarta (10)


O Maranhão é o 11º estado com mais casos de depressão diagnosticados no país, com 161 mil registros da doença, segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) 2013 divulgadas nesta quarta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
A pesquisa aponta que, no Brasil, 10,4 milhões de pessoas sofrem da doença. A região Sudeste está em primeiro lugar, com 5,04 milhões de casos. Em seguida, está a região Sul, com 2,5 milhões; acompanhada do Nordeste, com 1,8 milhão; Centro-Oeste, com 689 mil; e Norte, com 310 mil.


De acordo com os dados, os dez estados com mais registros da doenção são, em ordem decrescente: São Paulo (2,6 milhões), Minas Gerais (1,8 milhão), Rio Grande do Sul (1,06 milhão), Paraná (910 mil), Rio de Janeiro (658 mil), Santa Catarina (612 mil), Pernambuco (434 mil), Bahia (413 mil), Goiás (290 mil ) e Ceará (268 mil). Os estados com menos registros são Amapá (11 mil) e Roraima (12 mil).
Entre as capitais e Distrito Federal, São Luís está em 19º (17 mil), ao lado de Teresina (17 mil) e Vitória (17 mil) e abaixo de São Paulo (716 mil), Rio de Janeiro (316 mil), Belo Horizonte (173 mil), Curitiba (143 mil), Brasília (113 mil), Porto Alegre (112 mil), Recife (100 mil), Fortaleza (85 mil), Salvador (73 mil), Goiânia (63 mil), Natal (62 mil), Maceió (55 mil), Campo Grande (50 mil), Florianópolis (37 mil), Belém (36 mil), Manaus (30 mil), Aracaju (28 mil), João Pessoa (22 mil). As capitais com menos registros são Porto Velho (4 mil) e Macapá (6 mil), seguidas de Palmas (12 mil), Rio Branco (10 mil) e Boa Vista (10 mil).

Os números referem-se a pacientes com idade a partir de 18 anos, com casos depressão diagnosticados por profissionais especializados e que receberam assistência médica total ou parcial em unidades básicas de saúde, centros de especialidades, unidades de pronto-atendimento, hospitais, ambulatórios ou emergências públicas e privadas, além de consultórios ou clínicas particulares.