quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

VÍDEOS ÍNTIMOS DA 'PALOMA' VAZAM NA NET DESPERTANDO CRÍTICAS E APOIO

PALOMA CARVALHO É O NOME DA GAROTA QUE TEVE O VÍDEO DE UMA ORGIA SEXUAL VAZADO NA INTERNET...


Paloma.

A história já é batida, mas aconteceu novamente. Jovens praticam sexo, um dos jovens grava e acaba colocando na internet. A diferença no caso Paloma é que criaram até a hashtag #Paloma no Facebook e também uma hashtag de apoio à moça, intitulada #SomostodasPaloma, das garotas que estão dando suporte para a garota. Paloma virou super star e páginas com o seu nome crescem vigorosamente no Facebook.
Existem várias formas de não ter um vídeo pornográfico amador viralizado na internet, mas a melhor delas ainda é não gravar o vídeo. Sei que muitos pensarão “mas se ela tem vontade de gravar, é um direito dela, é o jeito dela de sentir prazer e ninguém tem nada a ver com isso!”. Posso te dizer de forma enfática que sim, a garota tem o direito de gravar, ninguém tem nada a ver com isso, mas se gravou, deve estar preparada para lidar com o incontrolável. 
Eu poderia nutrir a visão romântica das pessoas, mas prefiro falar a verdade. Por pior que a situação e a reação das pessoas sejam, elas são naturais. Elas verão o vídeo por causa da curiosidade natural do ser humano, elas terão uma reação ao vídeo, postando em suas redes sociais o que pensam da garota (e o pensamento é livre, as pessoas têm o direito de pensar o que quiserem), por exemplo, e acabarão por passá-lo pra frente, espontaneamente ou por pedidos de amigos curiosos.

Satanizar o que a moça fez entre quatro paredes é exagero, mas é inocência ou falta de conhecimento das relações humanas não entender porque esse tipo de conteúdo se espalha pela internet. Enquanto sexo for gostoso, louco e divertido, vídeos assim se espalharão por aí, quer as pessoas queiram, quer não. (Por restrições, não incluímos os links dos vídeos na publicação).


Via Portal Esperantinópolis