quarta-feira, 4 de março de 2015

TRE FOI ACUSADO DE VENDER SENTENÇAS E PERMANECE CALADO



TRE PERMANECE CALADO DEPOIS DE ACUSAÇÃO 

Mesmo partindo do deputado federal Hildon Rocha (PMDB) a acusação de que, através de emissários, o Tribunal Regional Eleitoral vende sentenças para favorecer prefeitos que podem ou ser ser cassados, os membros da corte estão calados até agora. Cegos, surdos e mudos, como se a acusação não tivesse a menor importância.

   Deputado Hildon Rocha (PMDB)

A eleição de Hildo Rocha não resiste a 30 minutos de investigação  se for tocada na ferida da Secretaria de Desenvolvimento Social e na Secretaria das Cidades, pasta por ele dirigida que manipulou um cofo de convênios eleitoreiros.

Mas trata-se de um deputado federal que ocupou a tribuna da Câmara Federal para dizer ao Brasil que no Maranhão o prefeito que não pagar os emissários do TRE, terão seu mandato cassado.
Ele citou como exemplo o caso do prefeito de Ribamar Fiquene, Edilomar de Miranda, que segundo o parlamentar, só foi cassado porque se negou a pagar o dinheiro. A denúncia é grave. Gravíssima.
Hildon Rocha, que busca holofotes para invadir o alto clero, insinuou que pode propor uma CPI para apurar as denuncias de conduta ilícita de membros dos TREs de todo país.
O TRE do Maranhão deve se manifestar. O deputado deve ser chamado à barras da Justiça para informar claramente que levou ou quem pediu dinheiro. Ele não pode acusar sem ter as provas.
Portanto, que o parlamentar convoque a imprensa para deixar claro como as coisas funcionam na nossa corte eleitoral. O TRE do Maranhão tem que se pronunciar, sob pena de quem cala consente.