quarta-feira, 15 de julho de 2015

NASA CONFIRMA APROXIMAÇÃO HISTÓRICA DE SONDA A PLUTÃO

Sonda que saiu da Terra no ano de 2006 ficou a exatos 12.472 quilômetros do planeta-anão


 Foto: Nasa

A sonda  espacial americana New Horizons fez história ao se aproximar nesta terça-feira (14) a cerca de 12,5 mil quilômetros de Plutão, a menor distância até hoje em relação ao planeta-anão.
A expectativa é que a sonda, que durante sua viagem já divulgou as imagens mais nítidas e próximas a Plutão disponíveis até então, tenha conseguido dados ainda mais precisos sobre a superfície do planeta-anão em sua aproximação, segundo explicaram os responsáveis pelo projeto.


No entanto, a New Horizons não deve se comunicar até as 20h53 de Washington (21h53 GMT) com o centro de controle da missão na Terra, por isso que até então não se saberá se a nave sobreviveu à aproximação em bom estado. Esta façanha espacial não está isenta de riscos. A nave, que se desloca a 49.889 km/h e pesa 480 quilos, poderia ficar inutilizável em caso de choque com uma rocha do sistema de Plutão.  A Nasa calcula que o risco de colisão é de 1 para 10 mil, mas lembra que esta missão é voltada "ao desconhecido", por isso nenhuma possibilidade pode ser descartada. 

Esse marco cientista chega após nove anos e meio de travessia e 4.828 milhões de quilômetros percorridos com o objetivo de ver de perto um planeta que é um autêntico enigma para os pesquisadores. Em janeiro de 2006, quando a New Horizons começou a longa viagem, a Nasa disse que Plutão era o único dos nove planetas do Sistema Solar aonde nunca havia chegado uma nave espacial. Poucos meses depois, em agosto, Plutão foi rebaixado à categoria de planeta-anão pela União Astronômica Internacional (UAI). 

Graças a essa missão, agora se sabe que Plutão é 80 quilômetros mais largo e tem 2.370 quilômetros a mais de diâmetro do que se pensava. Assim, Plutão é maior que Eris, um das centenas de milhares de pequenos planetas e objetos situados depois de Netuno na região denominada Cinturão de Kuiper, cujo descobrimento em 1992 acabaria por provocar que Plutão fora rebaixado da categoria de planeta à de planeta-anão. A nave começou a missão no dia 19 de janeiro de 2006 em um foguete Atlas V que decolou do Cabo Canaveral, na Flórida, no sudeste dos EUA. A bordo da sonda estão as cinzas de Clyde Tombaugh, o astrofísico que em 1930 descobriu o ponto de luz que hoje chamamos Plutão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.