quarta-feira, 19 de agosto de 2015

MÉDICO DIRETOR DO HOSPITAL DO OLHO EM TERESINA ESPANCA A ESPOSA DENTRO DA SALA DE CIRURGIA

O EX-SOGRO FEZ A DENÚNCIA DE QUE ELE E A FILHA VEM SENDO AMEAÇADOS DE MORTE PELO MÉDICO  
DR. THIAGO CASTRO, SÓCIO E DIRETOR DO HOSPITAL DO OLHO DE TERESINA

O empresário Edmilson Carvalho está denunciando que corre risco de morte diante de ameaças que lhe fez o seu ex-genro, o médico oftalmologista Thiago Castro (foto). Ele chegou a registrar queixas sobre o comportamento do médico e apela à Justiça para que decida as pendências que existem, relacionada à participção societária do ex-genro nos negócios da filha. 

"Eu só quero pedir encarecidamente para as autoridades que afaste esse homem (da gestão do Hospital do Olho)", disse Edmilson Carvalho, depois da surra que Thiago Castro aplicou contra a também médica Kaline Carvalho, dentro do centro cirurgico do hospital. 

"Quer dizer que a justiça vai fazer alguma coisa depois de que ele me matar e matar minha filha? Eu acredito em Deus e na justiça da terra, to muito confiante com a justiça da terra, mas a justiça da terra tem que agir",  disse o empresário, em conversa com repórter do Portal AZ.

Edmilson se sente intranquilo diante das ameaças e das agressões sofridas por sua filha. O empresário revela que a razão dos desentendimentos estaria na ganancia de Thiago em ter as cotas da empresa e querer ser dono do hospital e em casos extra-conjugais do ex-marido de sua filha.

"Ele não respeita mulher nenhuma, nem a minha, nem a sua, toda mulher pra ele, ele que fazer sexo, ele é doente, e aí ele agora tomou essa mulher desse médico, ele tá com essa médica, então ele é assim. ele se atrapalhou, ele arrastou esse caso e a gente não sabia, depois ele arranjou um caso dentro do hospital com uma técnica de enfermagem. E passou dois anos, depois de dois anos que ele descobriu que amava as quatros e por último a, ai a confusão começou que nenhuma mulher aceita isso". 

O empresário cita, também, agressões praticadas pelo oftalmologista contra os filhos. "Ele tem um filho de 15 anos e uma menina, um casal, Enzo e Bianca, um casal, maravilhoso,  meninos estudiosos, eles moram comigo, ele não cuida dos meninos, desde que nasceu, sou eu que cuido dos meninos".

Segundo Edmislon o menino de tanto ver a mãe espancada, reagiu um dia, "ele pegou o menino, quase mata o menino, nesse dia que ele deu essa taca muito grande que sangrou muito o menino na cabeça, braço, perna, nesse dia, minha filha proibiu ele aqui dentro de casa, ele não voltou. No dia que ele bateu no filho e deixou como morto, ele saiu de casa, não voltou mais, mas foi só seis meses, lembra Edmilson. 

Participação no hospital

O empresário questiona a participação societária de Thiago Castro no Hospital do Olho. Diz que ele não tinha nada quando casou com sua filha. 

"Quando eu construí o hospital para minha filha e montei aquele hospital, ele trabalhava em Alto Longá com o prefeito  Sindô, e tirava uns plantões no São Marcos. Quando eu terminei e minha filha passou para o hospital, eu construí o hospital, equipei, ele não tinha nada, aí ele saiu e veio pra cá e começou pedir pra ela alguma coisa, ai ela deu um 1%, ficou com 99%, ficou com alguma coisa, depois de 3 a 5 anos, ele começou a dizer que não aceitava, começou a pedir que ela desse a metade das cotas, doasse pra ele e ela não queria, não cedeu, a primeira pisa que ela levou, taca, foi pra ceder, parece que em 2008, ele deu uns cortes na cabeça dela, na orelha dela, pegou pontos, e não teve jeito, ela teve que ceder".

Diz Edmilson Carvalho que Kaline cedeu as cotas para o marido por causa das agressões. "Aí depois da surra, ela cedeu 50% pra ele, mas aí a gente documentou na mesma hora.  Ela cedeu, ela assinou um documento ameaçada com uma faca na garganta, só que na mesma hora ela documentou, tanto que foi na delegacia e registrou um B.O, nessa época, documentou, então ela sempre espancada, eu chegava pra ela e perguntava, o que foi filha? Ela dizia, - não pai, esquece, esquece. Ai a última pisa que ele deu nela foi anteontem, então a justiça tem que funcionar". 

Despejo 
Edmilson Carvalho fala das ações judiciais que a familia mantém na Justiça. "Nós entramos com algumas ações de despejo contra ele, porque ele não pode ficar lá dentro do hospital. "Ele é violento. Olha, o imóvel é meu, é nosso, então eu não quero ele dentro do imóvel, um homem desse pode trabalhar num consultório? Cadê a justiça? Faz tempo que eu luto para afastar ele de lá, mas eles são poderosos e até agora nada foi feito".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.